Pages

A PARÁBOLA DA VACA E DA COBRA NOS BASTIDORES DA IMPRENSA BRASILEIRA

Por Marco Sousa


A "sabedoria proverbial" dos antigos afirma que "a água que a vaca bebe vira leite e a água que a cobra bebe vira veneno".

O veneno e o ódio destilado nas matérias de certos veículos da imprensa brasileira refletem que estes setores podem muito bem ser representados pelos dois animais proverbiais. Alguns setores midiáticos comportam-se como uma vaca marrenta que dá cabeçadas e chifradas para impedir que o leite seja tirado, mas em outras vezes fica estática do nada, para ser ordenhada com muita docilidade. O principal vício da vaca é que ela gosta de interferir na bolsa de valores($$$), com suas maldosas chifradas ou com sua docilidade repentina. Já a cobra exerce militância política interesseira ($$$), ela é mais aberta, mais sádica e gosta de números, covas e caixões. Ela age sem pudor, totalmente desavergonhada. Ela bebe da fonte da informação real pela boca, como os outros animais, mas, faz alguns meses, que ela tem despejado o veneno por todos os buracos.

Nestes tempos trabalhosos em que os eleitores (da direita ou da esquerda) são chamados pelo termo pejorativo "gado", um pouco de discernimento não faz mal a ninguém!

ESCOLA BÍBLICA

“Goteje a minha doutrina como a chuva, destile a minha palavra como o orvalho, como chuvisco sobre a erva e como gotas de água sobre a relva”

Deuteronômio 32:2